More Website Templates TemplateMonster.com - September 26, 2011!

Empresa


Não é à toa que a matriarca da família chama-se “Vitória”, que ao 95 anos comanda a cozinha da padaria Kafta, com o mesmo sucesso e dedicação de 38 anos atrás, quando foi inaugurada.

Mulher empreendedora e excelente quituteira recebia em sua casa, parentes e amigos com frequência para inesquecíveis almoços sírios. De tanto louvarem suas iguarias, acabou convencida de que valeria a perna investir seriamente em seu talento culinário.

Começou com a entrega de kibes, mas logo, incentivada pelo filho Roberto, abriu o primeiro restaurante do gênero na cidade de Petrópolis, RJ, sempre apoiada pelo esposo e amigo Sami Brado, que sempre dizia: “ A herança não se transmite apenas pelo sangue familiar, mas ela chega também pela comida.” Ela, nascida no Rio de Janeiro, morou na Síria, em sua juventude, por cinco anos, com seus pais sírios e também irmãos mas, seguindo as artimanhas do destino, conheceu seu marido em terras brasileiras. Ele, de Alepo, Síria, percorreram juntos, várias estradas, construindo castelos e vitórias. Tiveram quatro filhos: Jabra, Ivone, Julia e Roberto.

Dando continuidade aos negócios, estão funcionando na rua Dr. Nelson de Sá Earp nº 111, lojas B e C, Petrópolis, RJ, sempre procurando dar, através do paladar, com sabor, o amor da comida árabe, pura e verdadeira.

Condimentos, especiarias e pimentas cheirosas, são alguns dos elementos essenciais nesse tipo de culinária, assim como o alho, a cebola, e hortelã, sempre presente nos pratos variados.

Os famosos kibes recheados de carne, estão longe de serem as únicas estrelas da casa valem, com absoluta certeza, provar as esfirras saborosíssimas.

Na hora da refeição, uma boa dica, para a boa digestão é a deliciosa coalhada síria, acompanhada de qualquer prato ou saboreada com mel e canela. E o Arak, uma bebida à base de anis que além de saborosíssima, é muito digestiva. É uma bebida transparente, que quando usada é misturada com pedras de gelo ou água gelada, toma a cor branca, leitosa.

O tabule é uma salada à base de trigo especial para kibe, disputa a atenção com a salada síria; abobrinhas recheadas, assim como a folha de parreira, de repolho e o pimentão e batatas também recheados, fazem grande sucesso. Isso sem esquecer da Mijadara, arroz com lentilha, com cebola dourada, que pode ser acompanhada com kafta, façulha, feijão branco com carne, kibe cru, entre outros. É preferível não tentar substituir nenhum desses condimentos usados na preparação por um similar, porque tirará o prazer destes pratos milenares.

O pão sírio, talvez o mais antigo e popular desses alimentos está sempre presente ao lado de todos os pratos ou sanduíches com pastas de berinjela (babahamuche) ou homus (pasta de grão de bico).

Doces e sobremesas fazem um final feliz da farta mesa árabe. São os folheados de nozes, mel, erva doce, gomas com água de rosas ou flor de laranjeira: a variedade é grande. Quase todos levam caldas e recheios de amêndoas, nozes ou frutas secas.